poema Tag

Este é o prólogo – Garcia Lorca

Deixaria neste livro toda a minha alma. este livro que viu as paisagens comigo e viveu horas santas. Que pena dos livros que nos enchem as mãos de rosas e de estrelas e lentamente passam! Que tristeza tão funda é...

Leia Mais...

O pássaro – Octavio Paz

Um silêncio de ar, luz e céu. Em silêncio transparente o dia repousava: a transparência do espaço era a transparência do silêncio. A imóvel luz do céu sossegava o crescimento das relvas. Os bichos da terra, entre...

Leia Mais...

Todas as vidas – Cora Coralina

Vive dentro de mim uma cabocla velha de mau-olhado, acocorada ao pé do borralho, olhando para o fogo. Benze quebranto. Bota feitiço… Ogum. Orixá. Macumba, terreiro. Ogã, pai-de-santo… Vive dentro de mim a lavadeira do Rio Vermelho. Seu cheiro gostoso d’água e sabão. Rodilha de pano. Trouxa...

Leia Mais...

Ontem, Drummond

Ontem Até hoje perplexo ante o que murchou e não eram pétalas. De como este banco não reteve forma, cor ou lembrança. Nem esta árvore balança o galho que balançava. Tudo foi breve e definitivo. Eis está gravado não no ar, em mim, que...

Leia Mais...