LAB 10 e poesia – Sandra Veiga da Silveira

LAB 10 e poesia – Sandra Veiga da Silveira

Para crescer

 

Tão pequena a menina

Tão imensa a casa

Não menor o medo

Do mundo que agora enxergava

 

As cores outrora claras

Hoje embaçadas

Pelo choro que segurava

Na casa onde morava

 

O tempo assim ia

Nela ela esperava

Com saudade da paz

Que um dia a visitara

 

Cresce menina …

Fortifica tua alma

O sol dentro de ti brilha

Linda luz, tua verdadeira morada

 

 

Luz do céu

 

Luzes diáfanas

Almas incontidas

Caminhos entreabertos

Sagrado surge

 

Paz de Deus

Iluminação consagrada

Corações despertos

Fome de vida

 

Criação divina

Orações a meia luz

Paz no entorno

Noite encoberta

 

Abertura ao novo

Terra a clamar

Divino apelo

Corações em Jesus

 

****

 

Paula, alter ego de Sandra – e pseudônimo usado ao longo do LAB10 –, foi descrita como uma mulher em busca de si, que já há algum tempo, conforme os filhos crescem e o trabalho experimenta uma fase mais estável, partiu para novas descobertas. Sandra quis participar do LAb10 para “despertar para a escrita, entrar em contato com pessoas diferentes, ideias e mundos diversos”. Ambas nos surpreenderam especialmente com poemas. Parecem trazer ares deste novo que é buscado e do qual desfrutam com encanto.

 

 

O LAB 10 foi uma oficina online que aconteceu de agosto a outubro deste ano em sua segunda edição e que reuniu dez pessoas dispostas a escrever por de semanas. Aqui vamos compartilhando os frutos deste trabalho.

 

 

 

 

Sem Comentários

Compartilhe conosco suas ideias...