Natal nos livros – dicas de leitura

Natal nos livros – dicas de leitura

Para os apreciadores do Natal, para os que não apreciam – mas amam livros-, algumas obras que têm essa festa como tema. Esperamos que apreciem!

 

UM CONTO DE NATAL, CHARLES DICKENS (Oliver Twist, David Cooperfield)

Desde a sua publicação, em 1843, o livro de Dickens, que, dizem, foi escrito em menos de um mês para pagar uma dívida, tornou-se um dos maiores clássicos da literatura, com provavelmente o maior número de adaptações para o cinema, teatro e televisão. Recentemente ganhou inclusive versões no formato de história em quadrinhos, sendo uma delas a bonita edição da L&PM.

 

A_Christmas_Carol-Title_page-First_edition_1843

“Scrooge era um tremendo pão-duro! Um velho sovina, avarento, mesquinho, unha de fome e ganancioso! Duro e áspero como uma pedra de amolar, não era possível arrancar dele a menor faísca de generosidade. Era solitário e fechado como uma ostra. A sua frieza congelou o seu rosto e encompridou ainda mais o seu nariz pontudo, murchou suas bochechas e endureceu seu caminhar; deixou seus olhos vermelhos, azulou seus lábios finos e tornou ferino o tom de sua áspera voz. Uma camada de gelo cobria sua cabeça, suas sobrancelhas e seu queixo áspero. Aonde ia, levava consigo sua frieza, que gelava o escritório nos dias mais quentes do ano e não degelava nem um grau no Natal.” (trecho do livro)

 

                                                  capa_Um_conto_de_natal.indd      Dickens

 

O SUPLÍCIO DO PAPAI NOEL, CLAUDE LÉVI-STRAUSS – COSACNAIFY

 

A ser encontrado apenas em sebos atualmente, esse ensaio de Lévi-Strauss publicado pela Cosac Naify merece qualquer peregrinação e busca!

O_SUPLICIO_DO_PAPAI_NOEL_1326501264B

 

 

“Neste ensaio Claude Lévi-Strauss parte de um acontecimento raro, a queima de um boneco de Papai Noel na França, em 1951, para analisar o mito do personagem, a comercialização das datas tradicionais e a influência norte-americana nesse processo.” (resenha)

 

CARTAS DO PAPAI NOEL, J. R. R. TOLKIEN (Senhor dos Anéis) – MARTINS FONTES

 

Cartas Tolkien

Cartas Tolkien2

“Todo mês de dezembro, um envelope com um selo do Polo Norte chegava para os filhos de J. R. R. Tolkien. Dentro dele, uma carta escrita à mão com letra trêmula e estranha e um lindo desenho colorido. Isso tudo era do Papai Noel, narrando histórias incríveis sobre a vida no Polo Norte. Desde a primeira carta para o filho mais velho, em 1920, até a comovente última carta para a caçula, em 1943, este livro reúne todas as memoráveis cartas e desenhos que Tolkien fez para os filhos em uma edição primorosa.” (resenha)

 

CARTAS NATALINAS À MÃE, RAINER MARIA RILKE (Cartas a um jovem poeta) – Globo Livros

Numa obra marcada por inúmeras correspondências, destacam-se, em particular, as cartas enviadas por Rilke à mãe durante 26 anos de sua vida, período em que nunca passaram juntos a festa de Natal. Numa relação intensa e ao mesmo tempo distante, as cartas revelam nuances profundas dos sentimentos e da relação dos dois, bem como da vida e intensa produção do poeta.

CArtas Natalinas à mãe

1900

Carimbo do correio:

Berlim, 22 de dezembro de 1900

“Minha querida e bondosa Mama,

Nós nunca conversamos muito sob a árvore de Natal. Hoje tampouco quero fazê-lo, sobretudo, pois as palavras no papel nem ao menos suscitam ilusão de proximidade. E, aliás, desejo-lhe mais que a ilusão – a certeza de que estou ao seu lado nessa noite que, desde quando a vivenciei pela primeira vez, você embelezou e enriqueceu através do seu testemunho de amor e bondade! E você deve me sentir próximo, porque lhe presentearei com o meu novo livro e, dessa maneira, dirijo-me a você com o sumo do que até agora conquistei e me tornei, com muito mais que com o meu corpo e feição, com muito mais que minha alma: com a potência da minha energia e amor, com uma parcela profunda da minha profunda devoção, com um fragmento do meu futuro.”  (trecho do livro – primeira carta)

Entretexto

Oficinas de histórias
Iana Ferreira
Entretexto
Tags:
Sem Comentários

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: